fbpx

É você e você... Sempre Foi!

E essa frase diz muito sobre o processo psicanalítico. Numa análise, não espere conselhos, reforços ou orientações.

Não.

Análise não é isso.

Ela é encontro… com você mesmo.

O processo, embora conte com o psicanalista, é muito, mas muito individual. Ele está ali para espelhar seus próprios processos, dores e angústias. Vai provocar, instigar e indagar, com um único propósito: desconstruir aquilo que você tão rigidamente defende (e sem perceber, é a fonte da sua dor).

Estar em análise é viver uma liberdade jamais antes vivida. É uma escuta, jamais antes percebida (de si mesmo).

É impactar-se pela realidade dos próprios desejos.

É perceber-se para além das defesas- tão utilizadas cotidianamente.

É surpreender-se por tudo o que você construiu e, fielmente, acreditava ser verdadeiro.

É o abandono (ou ao menos diminuição) das projeções, racionalização e negação.

Análise é o fim da fuga.

É olhar abertamente para si mesmo: sem filtros, fantasias ou ilusões.

É abrir mão do vitimismo.

É aceitar.

É justamente desta travessia, que percebemos a diminuição dos sintomas, e vivenciamos a verdadeira mudança.

Ao final, a principal descoberta : É VOCÊ E VOCÊ… SEMPRE FOI.

Fabricio Tavares- Psicanalista
Instagram e facebook: @fabriciotavarespsicanalista
(41) 999201774

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *