fbpx

Quem foi Anna Freud?

“Estamos aprisionados no reino da vida, como um marinheiro em seu pequeno barco, em um oceano infinito.” (Anna Freud)

Filha mais nova de Sigmund Freud, pai da psicanálise, Anna nasceu em Viena, Áustria em 03 de dezembro de 1895. Fundadora da psicanálise infantil, dedicou-se ao pai, às crianças e a psicanálise. Professora primária, abandonou a sala de aula após uma infecção por tuberculose e a fragilidade que a doença causou em sua saúde.

Anna trabalhou em prol das crianças carentes. Recebeu ajuda financeira da psicanalista Edith Jackson e criou a Instituição Jackson Nursery em Viena no ano de 1927. Realizava práticas psicanalistas em crianças com até dois anos de idade.

Teorias psicanalíticas apresentada por Anna consistem em empregar práticas pedagógicas nos atendimentos de análise em crianças.

O primeiro livro publicado por Anna foi em 1927:”Introdução à Técnica da Análise da Criança”, outra publicação importante foi o “Ego e os mecanismos de defesa”.

Devido a perseguição nazista mudou-se com a sua família para Londres em 1938. Lá, Anna Freud dedicou o seu trabalho e atenção às crianças órfãs da guerra.

Anna Freud, conhecida por revolucionar a prática psicanalítica infantil, abdicou-se de casar e se dedicou a psicanálise. Anna não teve filhos. Sempre quis ser mãe e de fato foi, muitas vezes mãe, através do seu trabalho e dedicação às crianças.

Filha dedicada, traduziu os estudos do pai, quando Freud enfrentava a dificuldade em falar devido ao severo câncer que o acometeu. Anna foi a sua voz.

Anna Freud discípula e ouvinte do pai, faleceu aos 86 anos em Londres.

O museu de Freud localizado em Londres, na antiga residência da família, tem um quarto totalmente dedicado a ela. É possível observar suas roupas, o seu divã e o tear de Anna na exposição. Uma pequena mostra da grande contribuição dela para a psicanálise.

Carina Fernandes Camacho.
Instagram: @carina.camacho_psicanalista
WhatsApp: (15) 98583011

Um comentário

  1. Monica Silva de Paula

    Belíssima contribuição de Anna Freud juntamente com seu pai.
    Acredito que as crianças nas quais ela ajudou com seu trabalho se beneficiaram grandemente.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *