fbpx

Fantasia

Fantasiar é uma realidade psíquica, ou melhor, é a história que o sujeito conta para si mesmo. É a parte que ele espera viver. Uma divergência com o real. É o criar algo segundo o querer.

É o “era uma vez”, só que…. o final é escolhido pelo desejo individual, mediado por pessoas ou situações vividas.

Quando a realidade é insuportável, fantasiar é uma forma de lidar com o externo, alterar a percepção dos acontecimentos e ignorar os fatos. É uma tentativa de escolher como deveria ser.

Parece complicado de entender?

Vou dar um exemplo:

No relacionamento abusivo a vítima acredita que o agressor irá mudar. Fantasia como a vida seria se ele fosse a pessoa que um dia ela acreditou que era. Viver o… “um dia vai ser diferente”. Nessa busca por dias melhores, é agredida, espera e fantasia. É agredida novamente… mais fantasia. Alterna a figura do sofrimento em “hora príncipe, hora carrasco”.

Mas, o que é capaz de remover tantas camadas de fantasia?

Reconhecer que o real externo não mais sustenta a fantasia interna. Fantasiar tornou-se tão insuportável quanto a realidade. Assim, aparece um tímido desejo de mudar, com novas fantasias é verdade, porém, com forças para escolher um caminho alternativo. Aqui a psicanálise é uma ferramenta de ajuda- para reconhecer as fantasias e suportar o real.

Nem todo o mal mora no fantasiar, afinal a fantasia desacelera a pulsão de morte.

Fantasia anda com o desejo e desejo movimenta o viver. Trabalhar por um mundo melhor, buscar ser uma pessoa melhor ou quem nunca…. trabalhou sendo impulsionado pelo desejo de férias naquele lugar maravilhoso dos sonhos e conseguiu ir? Plim! Fantasia alcançável realizada! 

Viu? Pode ser bom também.

Viva a fantasia, só não se perca. A história pode ser contada na mente, mas só pode ser realizada no mundo real. Se conseguir, aproveite o melhor dos dois mundos, caso esteja difícil procure ajuda.

Carina Fernandes Camacho.
Instagram: @carina.camacho_psicanalista
WhatsApp: (15) 98583011

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *