fbpx

A vida em Nós!

Ela acordou aflita. Era necessário seguir. Sabia que precisava continuar e agir.

Ela foi a primeira a chegar. Sozinha, a sala ficou ainda maior. Os demais, todos pequenos, foram chegando, um a um. Autodomínio? Coragem? Disciplina? Difícil dizer. Nem sabia o que era isso! Ainda estava com os sentimos enlaçados. Aliás, entrelaçados. Eram todos gigantes. Olhava com medo. Eram experientes? Eram melhores? Não, era novo. Olhava com suspeita. Medo? A angústia dominava. Os desejos?

Queria era chegar!

Caminhou em passos curtos. Tinha medo de não conseguir. Tinha medo de tropeçar. Tinha medo de cair.

Errar? Não. Direita ou esquerda? Acima ou abaixo? Como começar? Pra dentro? Pra fora? Não lembrava. Não sabia? Algo dizia que sim. Continue! Enlace! Vinha de dentro, não sabia de onde. Distante? Talvez.

Chegou. Era sua vez. Buscava o centro. Centrou. A passagem? machuca. A caminhada? muda.

Renunciaria?

Na cabeça, os pés. Sabia o que fazer e para onde ir, mas, em lento movimento, tinha medo de não adiantar e de cair.

Treinava?

Muito, mas não como eles. Alguns ainda nem sequer mostravam laços! Preferiu apoiar-se nisso.

Sentou. Enlaçou. Dois laços. Seguiu. Direita, por cima. Direita, por dentro. Direita, por fora. Esquerda, por cima. Esquerda, por dentro. Esquerda, por fora. Apertou. Conseguiu. Enlaçou. Um nó. Repetiu. Dois nós. Não acreditava! Nos pés os laços. Unidos? Sim.

Enlaçados, levantou.

Agora podia caminhar, dos pés à cabeça, de baixo pra cima, sem cair.

Rodrigo. F. Bianchi –  Estudante de Psicanálise
Instagram: @rfbufop

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *